Veja dicas para aproveitar o verão sem se descuidar da pele - Davanti
Menu

Veja dicas para aproveitar o verão sem se descuidar da pele

Que a radiação solar envelhece e pode levar ao câncer de pele, todo mundo já sabe. Mas para o capixaba, que tem à disposição belas praias, é difícil resistir quando o sol brilha do lado de fora da janela. Então, que tal aproveitar que nesta estação o corpo fica menos à mostra para recuperar o visual?

Os raios ultravioletas maltratam a pele, já que danificam o DNA das células, fazendo com que elas se multipliquem de forma desordenada. Além disso, com o descuido e excesso de sol, a cútis torna-se opaca, ressecada e depois aparecem as manchas esbranquiçadas.

A dermatologista Dulcinea Bovo recomenda as loções corporais que contenham aloe vera, óleo de semente de uva, óleo de macadâmia, óleo de avelã e vitamina E. Quando aplicadas diariamente, hidratam e ajudam a minimizar os impactos da radiação. Além disso, os cosméticos que contenham ureia também são eficientes, lembrando que o primeiro passo é higienizar bem a pele. “Regiões como o cotovelo, o calcanhar e os joelhos requerem cuidados especiais, com uma hidratação mais profunda”, explica.

Outra região muito sensível é o rosto que, além do sol, sofre com as noites mal dormidas. Resultado: logo aparecem as olheiras e o aspecto inchado da face. Dulcinea Bovo enfatiza que a região da pálpebra inferior é amplamente irrigada por vasos sanguíneos. Com a dilatação desses vasos, ocorre uma espécie de inchaço local. Para tratar, a dermatologista indica um laser que atua no sistema vascular gerando vasoconstricção e para a pigmentação da pele pode ser utilizada a luz intensa pulsada e cremes clareadores.

A vantagem é que são procedimentos não invasivos, ou seja, não há necessidade de se expor a uma cirurgia, se afastar do trabalho e o visual não fica comprometido. Outra opção é a injeção de CO2 no tecido subcutâneo, que permite um aumento das trocas de oxigênio no local, o que melhora a irrigação e a nutrição celular, sem contar que há um estímulo para a formação de novas fibras de colágeno, o que melhora a aparência da cútis.

De acordo com Dulcinea, é possível também recorrer a tratamentos que agem na drenagem local e que melhoram a vasodilatação, como é o caso dos produtos com bioflavanóides (rutina, benzopironas, escina). “Esses princípios ativos aumentam o tônus venoso e com isso diminuem a dilatação, já que atuam na microcirculação do sangue.”

No caso das olheiras, o tratamento com laser requer em torno de seis sessões com intervalos de mais ou menos um mês entre elas. Após a aplicação é importante fazer uso do filtro solar. A manutenção deve ser feita a cada três ou seis meses. Já a injeção de CO2 requer em torno de dez sessões com intervalos que variam de 15 a 30 dias, dependendo do caso. Após o tratamento, a manutenção deve ser feita a cada três meses.

Nesse período de dias mais frios, é comum ver muitas mulheres preocupadas com o que fazer com os cabelos, que acabam mostrando os sinais dos maltratos da estação do calor. Cortar, muitas vezes, é o primeiro impulso, mas também causa pânico quando o estrago é grande. Nem sempre é preciso radicalizar e cuidados simples podem salvar suas madeixas da tesoura.

Para tratar os fios agredidos Dulcinea sugere o procedimento com laser de baixa potência, que permite uma penetração dérmica mais profunda, combatendo a queda dos cabelos. O uso de produtos tipo “leave in” após o banho também auxilia na hidratação.

A estação 3R

Entra mês e sai mês e alguns procedimentos nunca perdem a majestade. No espaço de beleza da dermatologista Dulcinea Bovo, o soft lift é um deles. A técnica combina os 3R, os métodos para Remodelar, para Rejuvenescer e para Redefinir áreas da face. A técnica, que não exige procedimento cirúrgico, combina a aplicação da toxina botulínica por meio de uma agulha microfina e descartável, diretamente no músculo que evidencia aparecimento de linhas finas, atenuando as rugas, e a aplicação de preenchedores à base de ácido hialurônico para remodelar formas e contornos e repor volume em áreas alteradas pelo envelhecimento cutâneo. Mas é preciso ser criterioso na hora da aplicação para não haver hiperdosagem, fazendo com que o músculo fique excessivamente paralisado e prejudique a expressão.

Outro passo do tratamento são as sessões de radiofrequência para redefinir o contorno facial e das áreas do pescoço, melhorando áreas de flacidez - que surgem também pela ação do tempo e pelo excesso de sol - O aparelho emite ondas e gera calor que será levado diretamente para a derme. Ele produz um aquecimento na área tratada e essa ação térmica estimula o colágeno, o que melhora as irregularidades na pele e, consequentemente, o enrijecimento.

O procedimento é indolor e não invasivo. Portanto, não agride e nem descama a cútis, o que permite que a pessoa retorne normalmente para suas atividades após a visita ao dermatologista. O tratamento de radiofrequência consiste em cerca de 5 sessões que duram, aproximadamente, 20 minutos cada. Os resultados são percebidos em quase todos os pacientes já nas primeiras sessões.

Fonte: http://www.folhavitoria.com.br/geral/noticia/2012/10/veja-dicas-para-aproveitar-o-verao-sem-se-descuidar-da-pele.html

Compartilhar essa Matéria!